domingo, 7 de dezembro de 2008

Perícia técnica mostra desonestidade de Lutero

Peritos e arqueólogos analisaram com critérios policiais o lixo das casas em que nasceu (foto), viveu e morreu o heresiarca Martinho Lutero, em Eisleben, Mansfeld e Wittemberg (Alemanha). O laudo técnico constatou a desonestidade do pai do protestantismo. Por exemplo, provou que ele mentiu dizendo ser filho de um “minerador pobre” cuja “mãe carregava toda a madeira nas costas até em casa”. Na verdade, o pai de Lutero dirigia fundições de cobre, tinha boas conexões com a administração real das minas, era prestamista e dono de terras. As casas eram de burgueses ricos. Em uma delas encontraram grandes cofres no porão. Os brinquedos que Lutero usou, poucas famílias podiam comprar. Os restos de comida são de iguarias ricamente preparadas, servidas em baixela de cerâmica turca. As seitas protestantes obviamente não gostaram dos resultados da análise...

(Agência Boa Imprensa)

Um comentário:

Antonio disse...

...aqui se refere à desonestidade de Martinho Lutero, o filho, ou se seu pai?.....
Cuidado com as manchetes!
ET.Sou católico, apostólico, romano!
Antônio