quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Professores querem retorno da disciplina e das punições

Segundo a última pesquisa Pnad da ONU, o analfabetismo no Brasil está pior que na Bolívia. Outra pesquisa feita no Brasil pela Organização dos Estados Iberoamericanos mostrou que 83% dos professores desejam o retorno da disciplina nas escolas. 67,4% deles defenderam a expulsão de alunos. “Somos agredidos verbalmente pelos alunos diariamente”, disse Ricardo Pinto, professor de História em São Paulo. O presidente da CNTE (Confederação dos profissionais da educação), Roberto Franklin de Leão, declarou: “Estamos abandonados pelo Estado, sem condições adequadas de trabalho”. Wanderley Codo, pesquisador da Universidade de Brasília, acrescentou: “Não há limites para nada. A expulsão é necessária em alguns casos”. No ambiente de Revolução cultural permanente introduzido pelas esquerdas, o analfabetismo não acabará; além disso, a anarquia e a ignorância continuarão devastando as crianças brasileiras.
(Agência Boa Imprensa – ABIM)

Um comentário:

ROTARY NA AMAZÔNIA disse...

Infelizmente com a atual "política do governo" para a educação, além de ser grande desestímulo aos professores mal remunerados, é também uma partida louca para a delinquência já que alunos 'vândalos' são acobertados pelo Estado.