quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Perseguição religiosa e sacrilégios no Equador

  • Hélio Viana (*)
Inconformados com o fato de a Conferência Episcopal vir advertindo os fiéis contra a nova Constituição, recentemente votada pelos socialistas, a qual estabelece o aborto e o “casamento” homossexual, subtrai dos pais o direito sobre a educação dos filhos, além de conceder poderes ilimitados ao Presidente da República, militantes do partido governista Alianza País vêm perpetrando ultimamente terríveis sacrilégios em templos católicos do Equador.

“A Sagrada Eucaristia, o tesouro mais precioso de todo católico, foi profanada em três ocasiões nas últimas semanas”, declarou Francisco Soyos, porta-voz da Arquidiocese de Guayaquil.

E acrescentou: “Não se pode pensar que se trata de fatos isolados e sem importância. Estamos diante de um ato igual ao que sofreu Nosso Senhor em Sua Paixão e Crucifixão. Em Guayaquil, estamos flagelando novamente Nosso Senhor, que tal como um silencioso Cordeiro, recebeu todas essas ofensas.”

A primeira profanação ocorreu na Paróquia da Santíssima Trindade, em Nobol, da qual os aludidos militantes roubaram uma hóstia que estava exposta à adoração dos fiéis. A segunda se deu no dia 31 de julho, na Capela do Menino Jesus de Praga, pertencente à Paróquia de Nossa Senhora de Loreto: os profanadores retiraram as Sagradas Espécies do cibório, espalharam-Nas pelo chão, cuspiram-Lhes e depois As pisotearam.

Um sacrilégio análogo foi perpetrado depois, na noite de domingo, 3 de agosto, na Igreja da Santa Ceia, cujo cibório foi retirado do Sacrário, e as hóstias atiradas ao chão e pisoteadas.

Em reparação por esses terríveis sacrilégios, próprios a atraírem a cólera divina, a Arquidiocese de Guayaquil mandou celebrar no domingo, 10 de agosto, uma Missa de desagravo na Catedral, bem como emitiu uma nota na qual afirma: “Quando ocorre um sacrilégio, especialmente no tocante às Sagradas Espécies eucarísticas, toda a Igreja é chamada a rezar junto, em reparação pela ofensa cometida contra Nosso Senhor Jesus Cristo, que está vivo e presente nessas hóstias”.

É o que informa a agência norte-americana Life Style, citando a Agência Católica de Imprensa ACI, segundo a qual o Arcebispo de Guayaquil, D. Antonio Arregui, vem inclusive recebendo ameaças de morte depois que, no estrito cumprimento de sua missão apostólica, fez críticas à referida Constituição. Ameaças análogas vêm sendo dirigidas também contra o líder anti-aborto, Sr. Amparo Medina.

O próprio Presidente da República, o socialista Rafael Correa, amigo de Chávez, de Lula e de Morales, vociferou mais de uma vez contra os dignitários eclesiásticos e a Igreja Católica, por sua oposição à nova Constituição, acusando-os equivocadamente de ingerência nos assuntos do Estado.

Nisso ele imita o seu antepassado, o ex-presidente José Eloy Alfaro (1842-1912), um socialista e grande perseguidor da Igreja que certa vez teria tentado entrar numa igreja montado a cavalo. A população enfurecida o apeou, mutilou, arrastou pelas ruas de Quito e depois incinerou. Quanto ao animal, deve ter ido parar numa fábrica de salame.

Por fim, é bom recordar que partidários de Hugo Chávez também já praticaram na Venezuela diversos sacrilégios. O que mostra mais uma vez como, à medida que se implanta, o socialismo desfecha necessariamente na perseguição ao Catolicismo.
_________
(*) Hélio Viana é colaborador da Agência Boa Imprensa (ABIM)

Um comentário:

Maximiano Henrique disse...

O monstro está mostrando a cara de novo!Isso é só o começo!
Salve Jesus Cristo Verbo de Deus!
Maximiano.