terça-feira, 3 de abril de 2012

De Henrique IV a Raul Castro

No recente encontro do Papa Bento XVI com Fidel Castro, na sede da Nunciatura Apostólica em Havana, parece que esqueceram de retirar o quadro do Papa Pio XI (que se vê ao fundo), pois este Pontífice declarou que “O comunismo é intrinsecamente mau” e que “Ninguém pode ser, ao mesmo tempo, bom católico e verdadeiro socialista”. 
Hélio Dias Viana (*)

Na esteira dos acontecimentos relacionados com a recente visita de Bento XVI a Cuba, a imprensa noticiou que em atendimento a um pedido do Sumo Pontífice, o regime comunista e ateu de Cuba decidiu decretar que a próxima Sexta-Feira Santa será feriado na ilha-prisão.

Para quem conhece a índole do regime comunista, negador de todos os Mandamentos do Decálogo e da Lei Natural, essa concessão do tirano Raul Castro nos remete ao fato histórico sucedido em 25 de julho de 1593, quando o rei calvinista Henrique IV, para fazer-se aceitar pelos católicos franceses, teria se “convertido” por segunda vez ao catolicismo, afirmando: “Paris vale bem uma Missa”.

Em fidelidade não só às raízes igualitárias herdadas do protestantismo, mas também às táticas que os fautores do erro costumam usar ao longo da História para conseguirem prevalecer, Raul Castro bem poderia agora dizer: “Cuba vale bem uma Sexta-Feira Santa”.

E enquanto nesta nossa “civilização da imagem” as palavras que Bento XVI pronunciou sobre Cuba tenderão a cair no olvido, o mesmo não sucederá com as suas vistosas fotografias com Raul e Fidel Castro, as quais, negadas aos dissidentes, que queriam posar ao lado do Sumo Pontífice, continuarão sendo exploradas largamente pela propaganda comunista para impressionar em seu favor o infinito número de estultos que imaginam que a essência do comunismo mudou ou pode algum dia mudar.
_________ 
 (*) Helio Dias Viana é colaborar da Agência Boa Imprensa (ABIM)

Um comentário:

AntônioSP disse...

Caro amigo Hélio!
Quanto pensamento negativo....
Lembre-se que nosso papa Bento XVI, na esteira do Beato Papa João Paulo II vem lutando muito pela a união das pessoas...
Bento XVI nos dia: Como podemos dar algum testemunho se estamos divididos?

O católico não dever ser radical.....