quarta-feira, 18 de junho de 2008

Na Europa, aborto mata mais que todas as doenças somadas

Na Europa, segundo a agência vaticana Fides, o aborto é a primeira causa de mortalidade. A população cresce apenas 310.000 pessoas por ano, 12 vezes menos que nos EUA. Começará a despovoar-se a partir de 2025. A metade dos casamentos acaba em ruptura. Há mais anciãos do que crianças. A cada dia fecham-se três escolas por falta de alunos, e um bebê é abortado a cada 25 segundos. Os abortos causam mais mortes que as doenças do coração e cardiovasculares, acidentes, uso de drogas, alcoolismo e suicídio somados. Superam em número todos os óbitos causados por doença. Nas pegadas da “autodemolição da Igreja”, progride a autodemolição do continente-berço da Civilização Cristã. (Agência Boa Imprensa – ABIM)

Um comentário:

Lindomar Cavalcante disse...

Nossa! essa da Europa caminhar para um vazio demografico me deixou surpreso, entretanto para uma potencia emergir a dominante tem que sucumbir, antes eles do que nós...